Script Macromedia Flash
   
Topo 1
Topo 2

Em 2011, o número de Pediatras em Portugal Continental foi estimado em 1752

Logo Ordem do Médicos

Em 2011, o número total de Pediatras era 1 752, sendo 67,4% do sexo feminino e 60,2% com idade superior a 50 anos. Em média cada Pediatra tinha a cargo 1 087 habitantes abaixo dos 17 anos de idade.

A Ordem dos Médicos apresentou publicamente, no dia 16 de Setembro, o Estudo de Evolução Prospetiva de Médicos no Sistema Nacional de Saúde, elaborado pela Universidade de Coimbra e coordenado pela Professora Paula Santana. Esta investigação é uma das mais exaustivas análises já realizadas à evolução prospetiva de médicos no Serviço Nacional de Saúde (SNS) do nosso País e resultou da preocupação que a Ordem dos Médicos tem vindo a manifestar relativamente às necessidades e organização dos serviços de saúde e à desproporcionalidade existente entre o número de ingressos nos cursos de medicina e a capacidade formativa pós-graduada nas unidades de saúde existentes.
 
No que diz respeito à Pediatria, entre outros dados é de salientar neste Relatório:
  • Em 2011, o número total de Pediatras em Portugal Continental era 1 752, sendo 67,4% do sexo feminino e 60,2% com idade superior a 50 anos.
  • Em 2011, em média cada Pediatra tinha a cargo 1 087 habitantes abaixo dos 17 anos de idade.
  • Relativamente ao número de Pediatras do SNS, entre 2002 e 2011 houve um crescimento de 9% (em 2002 havia registo de 914 Pediatras e em 2011 eram 1000). Este crescimento foi mais notário noutras especialidades Pediátricas, como é o caso de Cardiologia Pediátrica (16%), Cirurgia Pediátrica (22%) e Pedopsiquiatria (34%).
  • Entre 2002 e 2011, o Pediatra do SNS vê diminuir o número de habitantes abaixo dos 17 anos de idade sob a sua responsabilidade de cerca de 2.100 para 1.900. 
  • Em 2025, na maioria das especialidades pediátricas prevê-se um aumento da produção de novos especialistas. Para a Pediatria Médica estima-se que esse aumento seja entre 33 a 43%, na Cardiologia Pediátrica entre os 26 e 39% e na Pedopsiquiatria entre os 38 e 46%. A única exceção é a Cirurgia Pediátrica, em que se estima que haja uma redução no seu número de especialistas efetivos, com um crescimento negativo estimado em menos 9-10%.
 Estudo da Evolução Prospetiva de Médicos no Sistema Nacional de Saúde (3035Kb)